O aumento de volume dos lábios tornou-se, nos últimos anos, cada vez mais popular.

Os lábios encontram-se numa posição de tal destaque que, por vezes, a sua alteração desperta mais a atenção do que qualquer outra intervenção na face. Cada vez mais uns lábios volumosos são sinal de juventude e de sensualidade. 

 

Os lábios podem ser perfeitamente esculpidos. 

Pode obter-se um aspecto mais cheio, com maior projecção ou apenas um aumento/realce do bordo róseo. 

A zona á volta dos lábios também pode ser tratada na sua globalidade para se obter um melhor aspecto geral. 

As linhas periorais e as comissuras orais podem ser perfeitamente alisadas tal como os sulcos nasogenianos (sulcos que vão do nariz para a boca). 


Quer tenha tido sempre lábios finos, ou queira recuperar a forma e volume que os seus lábios tiveram em jovem, um aumento de lábios pode permitir-lhe ter o aspecto que quer. 


Se está insatisfeito com os seus lábios, este procedimento permite-lhe melhorar o seu aspecto e auto-imagem. 


Existem diferentes opções disponíveis, vários tipos de procedimento e uma variedade enorme de materiais que podem ser utilizados. 


Apesar de ser um procedimento minimamente invasivo tem os seus riscos e existem limitações. 


Existem várias possibilidades para aumentar os lábios, cada um com vantagens e limitações específicas. 


O aumento de lábios envolve a colocação de materiais sintéticos ou naturais. 


Outras técnicas, cirúrgicas, utilizam tecidos de dentro do lábio para fora, mas implicam cicatrizes. 


Alguns destes procedimentos dão resultados que se mantêm um período maior (2 anos), enquanto outros são temporários. 


O procedimento é realizado sob anestesia local e consiste na introdução, nos lábios, com auxilio de uma agulha, de diversos produtos de natureza sintética . 

As substâncias mais utilizadas são o acido hialurónico e o gel de poliacridamida, embora este nos últimos anos tem caído em desuso.

O ácido hialurónico (Juvederme®, Restylane®, Perlane®) é usado para aumentar temporariamente os lábios. 


Uma das maiores vantagens do ácido hialurónico é o facto de ser idêntico em todos os organismos vivos, tornando-o altamente biocompatível. Por isso nenhum teste cutâneo é necessário. 

Este produto embora faça parte da pele humana, é modificado sinteticamente. 


Estes produtos são injectados no lábio com agulhas muito finas , com anestesia local e/ou tópica.


Existem alguns riscos, como em todos os procedimentos, sendo os mais frequentes a inflamação persistente e abcessos (estéreis) que podem persistir durante algum tempo ou até o produto ser reabsorvido na totalidade.

 

Existem outras possibilidades para se proceder ao aumento dos lábios como seja a colocação de fascia preservada, Gore-Tex® ou outros materiais.
 

Estes materiais são colocados, como tiras sob a pele á volta dos lábios e ao longo dos sulcos nasogenianos (as linhas que vão do nariz para a boca) com o objectivo de melhorar o seu aspecto. 
 

São implantes duráveis e estáveis mas de utilização limitada, nomeadamente nos casos de pele fina em que o implante pode ser palpado debaixo da pele. 
 

Também não devem ser usado nos lábios devido ao facto de serem rigidos, tornando a boca com um aspecto não natural.

 

Quanto ao tão falado silicone, actualmente não se entende porque se utiliza, nem está indicado para o preenchimento rugas ou aumento de lábios.
 

O silicone líquido é autorizado somente para usos oftalmológicos limitados e o seu uso está proibido para qualquer outro propósito, desde há mais de vinte anos. 
 

Quando se fala em silicone pensa-se logo em aumento mamário e implantes mamários, que actualmente são fabricados com gel de silicone altamente coesivo e não com silicone líquido. 
 

Mas existem pessoas, não necessariamente médicos, que usam ainda silicone líquido, puro ou contaminado, para o preenchimento de rugas ou modelação de determinadas áreas anatómicas, como sejam as mamas ou nádegas. 
 

A utilização deste tipo de silicone liquido causa graves problemas de saúde. O silicone no corpo fica encapsulado quando o corpo tenta rejeitá-lo, criando uma grave e persistente inflamação, com grande potencial para se tornar infectada e destruir os tecidos cutâneos envolventes.


Também se pode aumentar os lábios utilizando a gordura da própria pessoa, que após a sua colheita é introduzida como enxerto através da injecção com pequenas agulhas.

Neste casos fala-se em enxerto de gordura ou microlipoinjecção ou lipomodelação estrutante.


O primeiro passo é colher a gordura de outra área do corpo, através de lipoaspiração - geralmente o abdómen ou nádegas, que depois é processada, antes de ser injectada nos lábios ou por baixo da ruga para a preencher e remodelar. 

Este processo de injecção é repetido até o aumento desejado ser obtido. Uma vantagem desta técnica é a não existência de reacção alérgica.


O nosso corpo, em geral, reabsorve até 65% da gordura nos primeiros 6 meses. Por alguma razão desconhecida o corpo de algumas pessoas simplesmente não consegue manter a gordura injectada, mesmo que seja a própria. 

Os resultados são, por isso, também temporários, pouco previsíveis e o procedimento é geralmente realizado mais do que uma vez até se obter o resultado desejado.


Colher a gordura do seu próprio corpo e injectá-la nas rugas para as eliminar ou nos lábios para os aumentar parece uma óptima solução, mas as injecções de gordura são processos mais complicados do que as dos outros injectáveis.


Mesmo pensando que o conceito de redistribuir a gordura de uma área onde não se quer (como o abdómen ou as nádegas) para outras áreas onde pode ser mais útil é muito atractivo á primeira vista, o benefício da transplantação de gordura é limitado pela dramática reabsorção dos enxertos de gordura.


Em geral a quantidade de gordura que é injectada é maior que o necessário para se aumentar as hipóteses de melhores resultados a longo prazo, mas condicionando um aspecto pouco natural numa primeira fase.


Os riscos desta forma de aumento de lábios são, para além dos riscos associados á lipoaspiração, os relacionados com a injecção de gordura em si mesma, como por exemplo algum edema local, vermelhidão, nódoa negra e irregularidade da pele.


Também se pode realizar intervenções cirúrgicas (Queiloplastia) que através da elaboração dos chamados retalhos locais permitem mobilizar tecidos de dentro do lábio para fora, como por exemplo através de uma incisão feita ao longo do lábio superior que permite transpor parte do lábio e excisão de parte da pele acima do lábio.


Após o procedimento de aumento labial há um aumento de volume imediatamente o que pode causar algum desconforto, devendo aplicar gelo local, com protecção ou compressas frias (durante cerca de 48 h). 

As técnicas que recorrem ao enxerto adiposo e à elaboração de retalhos implicam uma maior limitação, dor e desconforto e maior tempo até poder retomar a actividade social e profissional (1 a 2 semanas).


Em geral, e quando ainda não se tem a certeza se se gostaria de ver com os lábios mais volumosos, pode experimentar-se uma alteração no seu aspecto com recursos a um método temporário.


Os resultados de aumento de lábios varia de acordo com a técnica usada. Além disso, algumas pessoas absorvem a gordura e mesmo as matérias sintéticos temporários mais rapidamente do que outros.


São raras as complicações graves do aumento de lábios. Mas como em todos os procedimentos estão descritas, e há sempre a possibilidade de infecção ou reacção à anestesia. 


Outras complicações incluem inchaço, dormência e dureza do lábio. 

Para reduzir o risco de complicações é essencial seguir todas as indicações que lhe foram fornecidas.

Aumentos de Lábios e preços

Todos os casos de Aumentos de Lábios são diferentes.

 

Explique-nos o seu através do Formulário de Contacto e ser-lhe-á indicado um intervalo de valores em que poderá ficar a resolução do seu problema.

Ao usar este website, está a aceitar a utilização de cookies para análise, conteúdo personalizado e apresentação de anúncios.