Blog Faccia – Cirurgia Plástica e Clínica de Estética

Cirurgia Ritidoplastia

Cirurgia Ritidoplastia

A Ritidoplastia ou lifting facial procura diminuir a flacidez e atenuar as rugas da face e pescoço, assim como remover os excessos de gordura localizada nestas áreas, dando ao rosto uma aparência mais jovial. A ritidoplastia não elimina todas as rugas, mas o conjunto dos efeitos alcançados com a cirurgia levará a uma face rejuvenescida.

Captura de ecrã 2016-01-27, às 11.03.18A Cirurgia

Sabe-se que o resultado da cirurgia não interrompe o processo evolutivo de envelhecimento e, assim, seus efeitos não são definitivos. Pode-se operar a mesma pessoa duas ou três vezes, variando somente alguns detalhes técnicos nas reoperações. A pessoa estará sempre melhor na aparência do que se nunca tivesse sido operada. Não é possível, através da cirurgia, transformar uma face de 40 anos em outra de 20. Algumas pessoas são anatomicamente privilegiadas e conseguem resultados realmente surpreendentes, mas, de maneira geral, todos os pacientes ficam extremamente felizes com a cirurgia.

Consulta

Na consulta inicial, o paciente mostra, com a ajuda de um espelho, os problemas que deseja melhorar, analisando com o cirurgião as possibilidades e particularidades de cada caso. Os resultados não são os mesmos para formas de face, textura e flacidez de pele tão diferentes. Quanto mais idoso for o paciente, menor será a duração dos efeitos da cirurgia. O mesmo ocorre com os pacientes de pele seca e quebradiça. Ao contrário, aqueles mais jovens, com pele espessa e gordurosa, obtêm melhores resultados e efeitos mais duradouros.

Informações Adicionais de Ritidoplastia

A ritidoplastia não é cirurgia para o resto da vida. A qualidade dos resultados sofre alterações contínuas ao longo dos anos. Alguns fatores como idade, variação do peso corporal, qualidade e textura da pele, influências hormonais, exposições prolongadas ao sol, estilo de vida etc. interferem de forma incisiva na face, independentemente de ter ou não sido operada. No entanto, haverá sempre a defasagem da correção cirúrgica realizada. Assim, nova cirurgia poderá ser indicada quando, com o passar do tempo, essas alterações se apresentarem, alterando a aparência e a flacidez dos tecidos faciais. Essa nova cirurgia não é, entretanto, um retoque da primeira. É um novo procedimento que poderá ser indicado para nova correção dos efeitos do tempo na face.

Crisalix_banner_250x250IMPORTANTE: Resultados definitivos somente devem ser considerados após 12 meses da cirurgia. As cirurgias de retoques, quando necessárias, serão aconselhadas pelo cirurgião, devendo-se respeitar o tempo necessário para a adequação dos tecidos e acomodação das cicatrizes. Quando realizadas em momento inoportuno, as cirurgias podem não alcançar os resultados desejados. Os retoques não significam incapacidade técnica, mas uma revisão cirúrgica para se alcançarem resultados ainda melhores. Os custos desses possíveis retoques serão cobrados somente em relação às despesas hospitalares e de anestesista. Não serão cobrados honorários da equipe cirúrgica, desde que esses retoques sejam realizados no período sugerido pelo cirurgião.

Para fins de honorários, será considerado retoque todo procedimento indicado pelo seu cirurgião seguinte à primeira cirurgia, num período subsequente de 12 meses. Após esse período, qualquer intervenção cirúrgica será considerada como um novo procedimento, independentemente do primeiro, mesmo que realizado nas mesmas áreas.

O código de normas e condutas do cirurgião plástico da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica proíbe a exibição de fotos de pré e pós-operatório, mesmo que haja autorização do paciente. Proíbe, ainda, o uso de fotos de partes do corpo. A divulgação de preços e condições de pagamento em meios de comunicação, como jornal e TV é, também vedada.

Intercorrências do Lifting Facial

As intercorrências são situações que surgem no período pós-operatório e não interferem no resultado. São exemplos: equimoses (manchas roxas na pele), edema (inchaço), pequenos hematomas que podem drenar espontaneamente ou necessitar drenagem cirúrgica, eliminação de pontos internos (por volta de 3 semanas), deiscência de pontos (abertura do corte), seroma (coleção de líquidos que se formam pelo grande descolamento tecidual), alterações passageiras (melhoram após vários meses) ou definitivas da sensibilidade da pele etc. Em alguns casos, poderá ocorrer, após o 8º dia, a eliminação de certa quantidade de líquido amarelado ou sanguinolento por um ou mais pontos de cicatriz. Não é motivo de preocupação, porque, caso isto ocorra, não significa complicação. Outras intercorrências indesejáveis e mais complexas, que, felizmente, são raras, poderão ocorrer: infecção, grande deiscência (abertura) de pontos, necrose parcial ou total da pele próxima à cicatriz, grandes hematomas que precisam ser drenados e as intercorrências pertinentes a qualquer procedimento cirúrgico. Essas ocorrências, felizmente, não são frequentes e não costumam comprometer os resultados. Nessas eventualidades é fundamental manter a calma e conversar extensamente com o médico que cuidará atentamente do caso. O paciente não deve transmitir a existência dessas intercorrências a seus amigos e familiares. Eles poderão deixá-lo inseguro, nada podendo fazer efetivamente para ajudá-lo. Esse proceder gera angústia, dúvidas e insegurança. Continuar confiando no médico ainda é o melhor caminho e ele saberá como ajudar, pois só ele sabe realmente como foi realizada a cirurgia, em todos os seus detalhes.

Mas onde posso fazer uma ritidoplastia? Basta deslocar-se à Clínica Faccia em Lisboa, ou ligar para o número de telefone 213 714 116/7. Para mais informações sobre ritidoplastia visite o nosso site em www.faccia.pt.


Formulário de Contacto


Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

be a pal and share this would ya?
Cirurgia Ritidoplastia