Blog Faccia – Cirurgia Plástica e Clínica de Estética

Mamoplastia de aumento e complicações com próteses de silicone

Mamoplastia de aumento e complicações com próteses de silicone

Mamoplastia de aumento e complicações com próteses de silicone

Nenhuma intervenção cirúrgica está isenta da possibilidade de ocorrência de complicações. Esta regra também se aplica à cirurgia de mamoplastia de aumento onde existe a possibilidade de ocorrerem complicações com as próteses de silicone. Conheça aqui os riscos e o tempo de recuperação de uma mamoplastia de aumento quando tudo corre como previsto.

Embora o risco seja consideravelmente reduzido, após a mamoplastia de aumento poderão ocorrer complicações precoces ou tardias.

Hematomas com próteses de silicone

Logo após a cirurgia podem ocorrer alterações de sensibilidade do mamilo, manifestadas por diminuição (hipoestesia) ou aumento (hiperestesia) da sua sensibilidade. Geralmente essas complicações surgem associadas à tração exercida durante o procedimento cirúrgico.

A presença de líquido claro em redor da prótese é conhecida como seroma. Normalmente este é reabsorvido pelo organismo na primeira semana de pós-operatório. O desenvolvimento de um hematoma após a colocação de próteses de silicone pode causar dor, perda sanguínea, distorção e contratura capsular.

mamoplastia de aumento

Substâncias que podem causar sangramento após uma mamoplastia de aumento

A paciente deve informar o médico do uso de qualquer medicamento ou substância natural que possa aumentar o risco de sangramento. Entre estes, destacamos: alho, gengibre, ginseng, ginkgo biloba, pimenta vermelha, vitamina E, arnica montana, óleo de peixe, condroitina e glicosamina.

Infelizmente, nem sempre o hematoma é diagnosticado precocemente. Este pode apresentar-se 1 a 2 semanas após a cirurgia ou até mesmo meses e anos após, principalmente com uma história de traumatismo associado. Hematomas em expansão necessitam de ser explorados e drenados rapidamente. Hematomas pequenos, estáveis, podem ser observados clinicamente, mas aumentam o risco de uma contratura capsular subsequente.

Infeção da ferida operatória após um aumento mamário

lipoaspiração

lipoaspiração

A infeção da ferida operatória pode ocorrer de forma variável, desde uma hiperemia local com exantema (“rash cutâneo”) até um abcesso com secreção purulenta peri-protésica. Geralmente, as infeções são causadas por germes comuns da pele. Nestes casos justifica-se o uso de antibióticos profiláticos durante a cirurgia e no pós-operatório. A irrigação do local do implante com antibióticos e a troca de luvas do cirurgião antes de manipular as próteses contribuem para a diminuição dos níveis de infeção. Quando não há uma resposta clínica ao tratamento medicamentoso ou quando a infeção evolui, é necessário retirar os implantes. Posteriormente deve aguardar entre 6 a 12 meses antes de tentar novamente colocar próteses nas mamas.

Complicações pós operatórias com próteses de silicone

Implantes

Algumas complicações surgem mais tardiamente após a inclusão de próteses de silicone. Entre as complicações tardias mais frequentes, destacamos:

Contratura Capsular:

Todas as próteses sofrem a formação de uma cápsula ao seu redor. Esta é uma reação normal do organismo ao tentar isolar um corpo estranho dos restantes tecidos do corpo. Em geral, com o passar do tempo, mas também excecionalmente de forma precoce, essa cápsula pode sofrer um processo de endurecimento, chamado de contratura. Como consequência, a mama pode ficar mais rígida, podendo sofrer distorção da sua forma natural ou deslocamento do implante. Em casos mais avançados, essa contratura pode ocasionar dor. Casos ligeiros de contratura podem ser acompanhados clinicamente. Contrariamente, os casos mais graves devem ser tratados com cirurgia. Esta inclui a troca do implante e a realização de incisões radiais na cápsula (capsulotomias) ou a ressecção parcial ou completa da cápsula existente (capsuletomia). Normalmente, há uma boa evolução clínica com a tomada dessas medidas.

Rutura da prótese de silicone:

Apesar dos avanços científicos no sentido de aumentar a resistência da camada externa das próteses, podem ocorrer pequenas ruturas.

Tempo de recuperação de um aumento mamário sem complicações

Tempo de recuperação de um aumento mamário sem complicações

O tempo de recuperação após realizar um aumento peitoral varia de pessoa para pessoa. Em média são necessários cerca de 20 dias para poderem voltar ao trabalho e também para voltar a ter atividade física. O tempo de recuperação necessário para voltar a conduzir são cerca de 6 dias. Saiba mais sobre o tempo de recuperação desta cirurgia, lei aqui o artigo: Tempo de recuperação e resultados após a mamoplastia de aumento.

A realização de qualquer tipo de cirurgia estética deve ser efetuada por um especialista cirurgião plástico e estético reconhecido, com alguns anos de prática, membro da Sociedade de Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética e da Ordem dos Médicos do  respetivo país. Isto porque, tal como é de conhecimento geral, na atualidade, infelizmente, existem médicos gerais, médicos “estéticos”, médicos especialistas de outros áreas como ginecologistas, cirurgiões gerais, otorrinolaringologistas e outros que se aventuram no mundo das cirurgias plásticas e estéticas.

Simuador de cirurgia plástica

Não fique com dúvidas e antes de se decidir em fazer qualquer cirurgia estética poderá consultar o site da Ordem dos Médicos e da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética e verificar se o médico que escolheu tem as competências adequadas.

Contactos Faccia

Mas onde posso fazer uma mamoplastia de aumento? Basta deslocar-se à Clínica Faccia em Lisboa, ou ligar para o número de telefone 213 714 116. Para mais informações sobre mamoplastia de aumento visite o nosso site www.faccia.pt.


Formulário de Contacto


Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

be a pal and share this would ya?
Mamoplastia de aumento e complicações com próteses de silicone