Implantes Faciais

Os implantes faciais podem ser injectáveis ou sólidos, sendo necessário, neste último caso, uma intervenção cirúrgica para a sua aplicação.

As indicações para a utilização de uns e de outros são distintas e dependem de múltiplos factores e condicionantes, sendo o Cirurgião Plástico o único profissional com formação capaz de fazer uma avaliação correcta de cada caso e propor qual o tipo de tratamento mais indicado.

Os implantes injectáveis, embora sejam utilizados mais frequentemente na região facial também podem melhorar e reparar outras áreas do corpo, e são utilizados para :

1. Preenchimento de:

  • Rugas e linhas de envelhecimento: da face, nos lábios, comissuras da boca, fronte (testa), entre as sobracelhas, pescoço, ao redor dos olhos (perioculares) ou da boca (periorais).
  • Sulcos profundos: nasolabial (bigode chinês) ou glabelares (entre as sobrancelhas).
  • Cicatrizes de acne ou outros tipos de deficiências de tecidos.

2. Dar volume:

  • Nos lábios, regiões malares (maçã do rosto), queixo (mento), mandíbula, ângulos mandibulares, etc.;
  • Em pacientes a fazer tratamento H.I.V.;
  • Nas atrofias e assimetrias faciais.

 

Materiais de preenchimento

São materiais de preenchimento todos aqueles produtos utilizados para proporcionar um aumento de volume em alguma parte do corpo.

Entre os materiais de preenchimento, podemos destacar dois tipos principais: os enxertos e os implantes.
Os primeiros podem ser do próprio indivíduo e colocados noutra parte de seu corpo, não mantendo nenhuma conexão vascular com a zona dadora (são os enxertos autólogos); podem também ter origem noutro individuo da mesma espécie (são os enxertos homólogos) ou ainda de outra espécie (são os enxertos heterólogos).
Como exemplo do primeiro tipo de enxerto temos o enxerto da própria gordura do paciente (enxerto autólogo), dos segundos o enxerto de pele ou cartilagem costal de outra pessoa (enxerto homólogo) e por ultimo os enxertos de pele, cartilagem e colágeno bovino (enxerto heterólogo).

Quanto aos implantes propriamente ditos, na sua constituição podem intervir uma infinidade de materiais: plásticos (poliuretano e polietileno), elastómeros (silicones e metacrilatos), politetrafluoretileno expandido (PTF-E), metais (titânio, vitálio, ouro e aço) e outros produtos (Dacron, Teflon e Gore-Tex®).

Os implantes estão indicados quando, em casos de atrofia ou perda tanto de tecidos moles, como por exemplo de ossos, não dispomos de materiais próprios, ou sua obtenção está limitada, por ser demasiado invasivo ou não então não diferir muito os resultados de um ou outra opção.

Materiais injectáveis

São materiais que podem ser introduzidos no organismo mediante uma injecção. 

Segundo a origem classificam-se em biológicos (de origem orgânica) e não-biológicos (de origem sintética) e segundo a duração em reabsorvíveis e não-reabsorvíveis.

Este ponto tem sempre muita importância.

Deste modo temos:

  • Implantes reabsorvíveis - Os preenchimentos injectáveis temporários, rapidamente biodegradáveis, possuem uma duração limitada de 2 a 6 meses. Os produtos mais utilizados são o acido hialurónico. O ácido polilático (antes denominado New Fill® e actualmente Sculptra®) é outro produto com características absorvíveis cuja duração oscila entre 12 e 18 meses.
  • Implantes não-reabsorvíveis - São definitivos, ou seja, não absorvíveis. Entre eles podemos destacar as Acrilamidas (Aquamid® e Evolution®) e Polialquilimidas (Bioalcamid®). O silicone liquido, em forma de microgrânulos ou biopolímeros, pertence ao grupo dos compostos inorgânicos não-absorvíveis e a  sua utilização para fins estéticos é proibida no nosso país.

O objectivo com a introdução de implantes faciais é a alteração do contorno facial, como as “maças do rosto”, o queixo ou mesmo a linha do rebordo mandibular.

É possível também fazer a correcção de rugas ou depressões faciais, como as rugas/sulcos nasogenianos, as rugas/sulcos glabelares (entre as sobrancehas), as rugas  de expressão e as rugas finas á volta das boca, além de permitir o aumento do volume dos lábios tornando-os mais sensuais através de produtos sintéticos inócuos ou da própria gordura.

Este procedimento é efectuado sob anestesia local (ou tópica), demora entre 1 a 2 horas, e não necessita de internamento.

Implantes Sólidos

Este grupo de implantes tem a sua aplicação na cirurgia estética e reconstrutiva, sobretudo da face.

Estes implantes são feitos de elastómeros de silicone, possuem uma série de características diferentes como a forma, a dureza, a cor e a superfície que são o resultado de anos e anos de investigação de forma a atender adequadamente às exigências clínicas e/ou estéticas de cada caso.

Vejamos vários exemplos:

  • Implantes Mentonianos -destina-se a corrigir o micrognatismo. Apresentam a forma arredondada, em forma de ferradura e têm perfurações para fixação do tecido conjuntivo;
  • Implante Malar -destina-se a corrigir os casos em que as “maças do rosto” são pouco desenvolvidas;
  • Implante do Dorso Nasal -destina-se a aumentar  o dorso nasal.

 

Implantes Faciais e preços

Todos os casos para colocação de Implantes Faciais são diferentes.

Explique-nos o seu através do Formulário de Contacto e ser-lhe-á indicado um intervalo de valores em que poderá ficar a resolução do seu problema.

Ao usar este website, está a aceitar a utilização de cookies para análise, conteúdo personalizado e apresentação de anúncios.